domingo, 30 de agosto de 2009

PNI pela primeira vez!


Fala pessoal,

Bom, estava devendo um relato da minha viagem pro PNI (Parque Nacional do Itatiaia) que fiz com o Tacio, Paulinha, Edson Vandeira e Parofes no dia 31 de julho.

Saímos dia 31 de julho, sendo que o pessoal passou e me pegou em casa no final da tarde (começo da noite) e caímos na estrada. Após a viagem, que foi tranquila, chegamos no acampamento Alsene, que ainda se encontrava meio que vazio quando chegamos, sendo que logo armamos as barracas e fomos dormir.

No outro dia, o Edson e o Parofes levantaram mais cedo e foram curtir o pôr-do-sol do cume do Camelo (se eu não me engano) onde sacaram várias fotos muito legais.

Dois loucos!


Acordando por volta das 06h30, preparamos um café-da-manhã e logo fomos caminhas em direção a conhecida "Asa de Hermes", que apesar de não ser um cume de montanha, por suas características morfológicas chama bastante a atneção, contendo inclusive um livro de cume deixado pelo GEAN (Grupo Excursionista Agulhas Negras).

Mais um louco, saca só!

Chegamos na base da Asa de Hermes (alt. 2.642m) por volta das 11h00 e após diversas fotos, a escalada da Asa (que começa em um lance curto mas estranho, meio boulderístico) e depois segue em uma escalaminhada por canaletas até o cume. Lá estava ventando bastante.

Eu, já próximo a "Asa de Hermes".

Eu, Tacio e o Edson no cume da "Asa de Hermes".



Resolvemos então descer e retornar ao carro que estava parado próximo ao abrigo Rebouças, onde comemos alguma coisa, reabastecemos nossas garrafas com água e fomos então atacar o cume da Pedra Assentada (2.453m), esta sim, reconhecidamente cume de Montanha, onde na subida a Paulinha deixou a câmera basiquinha do Tacio (uma Canon Powershot G10) cair entre as pedras amontoadas.

Tivemos então que fazer uma breve pausa na ascensão e tentar resgatar a câmera. O Tacio pediu a corda que estava comigo e armou uma ancoragem em um bico de pedra, sendo que eu coloquei a cadeirnha e fiz um back-up daquela ancoragem em mim.

Ele rapelou por entre as pedras e não é que conseguiu não só localizar a câmera mas como recuperá-la praticamente sem grandes danos. Inclusive funcionando!!

Tacio, feliz pelo resgate.


Passado o susto, voltamos a nossa tentativa de fazer o cume da Pedra Assentada e logo estávamos na base, da onde saía a rota de acesso que era um 3º Vsup. A guiada ficou a meu cargo e logo estava chegando ao cume, onde armei a segurança e o pessoal veio subindo. O Tacio solou o lance mais fácil e depois se ancorou e o Edson e o Parofes subiram encordados e rápido!

Eu, guiando a escalada final ao cume da Pedra Assentada (3º Vsup)



Eu, Tacio, Edson e Parofes no cume da Pedra Assentada.


Assinamos o livro de cume e logo estávamos indo uma vez que o sol já nos abandonava!

No outro dia, seguimos até outro cume, o da Pedra Furada (2.589m), em uma rápida ascensão e logo estávamos tentando atingir o do Morro do Massena, mas que por engano subimos o do Morro do Massena cume Noroeste. Resolvemos então fazer uma descida pela face "mineira" do Massena Noroeste e subir até o cume do real Morro do Massena onde conseguimos também em uma gostosa e tranquila caminhada atingir o cume.

Eu, no cume do Morro da Massena, com a Serra Fina ao fundo.



Eu, Tacio, Paulinha e o Edson no cume da Pedra Furada.

Enquanto o Edson, Parofes e o Tacio tiravam fotos eu e a Paulinha fomos procurar a trilha de descida, e sem encontrar o caminho muito bem, acabamos varando um pouco de mato até interceptar uma trilha que dava próximo da entrada do Parque.

Logo depois os três também já estavam lá embaixo e seguimos para o Morro do Camelo onde fizemos a subida para curtir o visual e mandar a não menos importante travessia "transcamelônica" rsss

Descemos e após dois dias de boas caminhadas, fomos embora.
Foi minha primeira vez em Itatiaia, e gostei muito do local, apesar das restrições impostas pelo Parque. Fica aqui um "salute" ao amigos Edson Vandeira e ao Parofes, grande amigos que fiz nessa viagem e que podem contar comigo pro que der e vier! Os caras me ajudaram muito por lá com comida porquê não deu tempo pra comprar sem contar as fotos e os betas da região!!
Ah.. claro.. o Tacio e a Paulinha nem vou comentar! Esse casal nota 10 está sempre perto e só tenho a agradecer pela companhia dessas duas figuras com quem tive o enorme prazer de fazer a travessia Petrô-Terê, que será alvo do meu próximo relato!! Valeeeuuu!

Abraços!

2 comentários:

Parofes disse...

Aeeee saiu o relato! Muito bom!
Acabei de chegar de lá de novo, mais 7 montanhas visitadas, essa semana posto o relato!
Precisamos marcar outra!
Grande abraço!

Victor A Carvalho disse...

demorou mas saiu! que inveja! precisamos sim! to precisando escalar muita montanha por lá e por outros points... to com muita vontade de ir pro caparaó!

abraços!